ASSISTIR NETFLIX GRÁTIS SEM CARTÃO DE CRÉDITO

Netflix é um serviço de vídeo sob demanda pela internet. Não é nem locadora virtual (do tipo que entrega um DVD na sua casa) nem operadora de TV por assinatura.
Pois bem, depois de vários anos ela chegou até nós, e com um preço, até então absurdo para os padrões brasileiros, mas um absurdo no bom sentido. Nunca um serviço desta qualidade teve um preço tão baixo e convidativo. E ainda ela dá o primeiro mês grátis para você testar o quanto quiser.
Agora, imagine você pagar apenas R$ 14,99 para assistir quantos filmes e séries quiser com alta qualidade de streaming. Isso será o golpe final nas locadoras convencionais que ainda insistem em existir.
Ok, mas será que o serviço é bom mesmo? Será que o streaming não engasga? Será que roda em HD mesmo?
Veja algumas considerações:

Cadastro

Fácil e sem burocracia, o formulário pediu apenas, alguns dados básicos e dados do cartão de crédito. Fiz direto pelo meu Playstation 3, e em poucos minutos, já estava navegando pelo catálogo de filmes.

Interfaces

No Playstation 3, a interface é um tanto pobre, sem opções de configuração e a navegação um pouco confusa, uma busca muito básica sem muitas opções de filtros. Sinceramente, espero que essa interface melhore com o tempo.
Na web, um design limpo e fácil de navegar, com mais opções de filtros e navegação, você pode ainda realizar algumas configurações de sua conta, como melhorar a qualidade das transmissões por exemplo.
Uma coisa que acho que faz falta, é poder configurar o filtro de conteúdo por aparelho. Por exemplo: No meu PS3, fica tudo liberado, mas no nintendo Wii dos meus filhos, eu gostaria de colocar um filtro de conteúdo adequado para eles. Desta forma eu não precisaria me preocupar, e liberar a navegação para eles sozinhos. (Se isso existir em algum lugar, por favor me avisem, porquê eu não encontrei.)

Qualidade de Imagem e Streaming

Aqui é a parte que eu não acreditava ser possível. Mas com uma conexão de 5 megas, os filmes, rodaram em alta definição sem travamentos. Parece que existe uma tecnologia que adequa a qualidade da imagem de acordo com a conexão. Por exemplo: Digamos que a sua conexão oscile, ao invés de travar o vídeo, a qualidade da imagem diminui e você continua assistindo.
O primeiro filme que assisti, foi o clássico, O Cubo de 1997. O filme começou em baixa definição (SD) e foi subindo a qualidade até se firmar em Medium/HD. A imagem ficou excelente, porém em um certo momento durante o filme, vi a qualidade cair, ficando inferior a imagem de um DVD. Felizmente isso durou apenas alguns minutos, logo voltando a se firmar em medium/HD. Fiquei me perguntando o que seria preciso para atingir a qualidade High/HD.

Quem possui dificuldades para conseguir fazer rodar os filmes em HD. Entenda como fazer funcionar os filmes em HD na Netflix.

A primeira coisa a se fazer é entrar na sua conta pela web, e clicar no menu superior esquerdo “Sua conta e ajuda”. Depois clique em “Gerenciar qualidade de vídeo”, e então marque a opção “Qualidade superior” como na imagem abaixo.
Outra dica importante, é que os filmes iniciam em baixa qualidade e depois de no máximo uns 10 minutos é que alcançam a qualidade HD. Perdi um tempo até entender essa dinâmica. Mas comprovei, funciona, e depois que firma na qualidade HD fica lindo.

Acervo

Já o acervo POR ENQUANTO é numericamente limitado. Fazendo uma contagem dos filmes disponíveis temos a seguinte tabela de títulos, DESCONTANDO as 94 séries e telefimes:
Gênero Títulos
Ação 100
Infantil 90
Comédia 100
Documentário 14
Drama 100
Estrangeiro 54
Horror 64
Independente 74
Mulherzinha 100
Ficção Cientifica 84
Thriller 68
Totais 848 
ainda é um número pequeno, mas encontrei diversos filmes que já queria assistir novamente, como Mallrats, Chasing Amy, o Cubo e muitos outros. A promessa é que a quantidade do acervo irá aumentar diariamente.

Reclamações

Existem pessoas, reclamando da qualidade de imagem, e de problemas com legendas e dublagens, além do pequeno acervo, mas Reed Hastings, fundador e diretor-geral da Netflix, disse em entrevista a jornalistas brasileiros, ontem de manhã, que o serviço vai melhorar.
A qualidade de vídeo deve melhorar conforme o avanço da banda larga no Brasil, afirma o executivo. Os investimentos em banda larga, discursou, foram o motivo de a Netflix ter escolhido o Brasil para ser o primeiro país, depois de EUA e Canadá, a receber o serviço que até a semana que vem estará disponível em quase toda a América Latina.
Hastings afirmou que a falta de legendas em português será resolvida em breve. “Hoje parte do conteúdo está dublado em português e parte está com legenda. Tudo terá legenda e dublagem” prometeu.
O diretor-geral também prometeu ampliar o conteúdo, principalmente o nacional, escasso, há pouquíssimos filmes brasileiros e as novelas se limitam a alguns títulos da Band, como Água na Boca.
“Temos mais de mil horas de conteúdo de Hollywood. Começamos com esse conteúdo e depois vemos o que os assinantes gostam para acrescentar mais e mais.”

Vale a pena assinar?

Eu diria que vale, e muito. Primeiro pelo valor irisório de R$ 14,99, isso é menos que o valor de um almoço de muita gente. E por esse valor, você terá uma infinidade de filmes e séries, isso a qualquer momento e em qualquer lugar que você quiser, pois a plataforma estará disponível em breve para smartphones e tablets. E pasmem, até mesmo o finado Playstation 2 já está habilitado para isso, ou seja mesmo que você não tenho um aparelho de última geração, poderá usufruir dos serviços da Netflix.
É meus amigos, a Netflix, veio para ficar, e com certeza o Brasil será um dos maiores mercados, talvez perdendo somente para os Estados Unidos.
Eu arrisco a dizer que será um duro golpe até mesmo na pirataria, afinal, com R$ 14,99 você paga hoje no máximo uns 5 filmes piratas, e na boa, por esse valor, não compensa nem ficar torrando espaço em disco, com filmes baixados em torrents.
Afinal, parece que o Brasil está finalmente dando um passo significativo contra a pirataria. E certamente um gigantesco passo para o entretenimento caseiro.

Quer assistir Netlix Grátis Sem cartão de Crédito? Então